Notícias
O estudo foi desenvolvido a partir de 834 entrevistas realizadas em domicílios de várias regiões da capital paulista. Os entrevistados foram questionados sobre o quê e onde fizeram refeições nas últimas 24 horas, além de informações sobre hábitos de vida e condições sociais. Entre os voluntários, 482 pessoas declaram ter  feito suas refeições fora de casa;  59% destas tem sobrepeso.

Para Bartira, a população precisa rever sua dieta. “A alimentação é fator de extrema relevância para a saúde. Pode-se prevenir doenças crônicas a partir da mudanças de hábitos”.

 

Pesquisa